segunda-feira, 19 de novembro de 2012

[Muito e nada] ......................................................[Sobre tatuagens e outras coisas que marcam]

Ahhh...
Quanta coisa eu deixo passar...
mas mesmo essas... elas ficam. Marcam fundo
Nada nunca passa. Tudo sempre está.
Tudo sempre é.
(mesmo sem querer)

----------X----------

Tem um passarinho desorientado aqui no meu quintal
cantando para sinalizar a chegada da lua ao invés da do sol
Deve estar apaixonado, tadinho.

----------X----------

Todos os meus desejos inacabados
por todo o meu juízo silenciados
que a ânsia de tê-los plenos
não ouse pronunciá-los


[Primavera nos Dentes] - [Secos e Molhados] - [João Apolinário]

Quem tem consciência para ter coragem
Quem tem a força de saber que existe
E no centro da própria engrenagem
inventa a contra-mola que resiste

Quem não vacila mesmo derrotado
Quem já perdido nunca desespera
E envolto em tempestade, decepado
entre os dentes segura a primaveraaAAAAAHHHH


----------X----------

Essa brevidade da vida...
Vive a me atormentar...


[Maria, Maria] - [Milton Nascimento & Fernando Brant]

Maria, Maria
É um dom, uma certa magia
Uma força que nos alerta
Uma mulher que merece
Viver e amar
Como outra qualquer
Do planeta

Maria, Maria
É o som, é a cor, é o suor
É a dose mais forte e lenta
De uma gente que rí
Quando deve chorar
E não vive, apenas aguenta

Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria

Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida....

Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria...

Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida....

[---]

Às minhas Marias. Maria Aparecida e Maria José.Maria Limoeiro e  Maria Alecrim.


----------X----------

Ah! mas que coisa! Quantos suspiros!
Que me venham bocejos!

----------X----------


...Nessa selva de aço e de antenas
beija-flor, tô chorando suas penas...



----------X [ por horas (dias...meses, talvez)...pontofinal] X ----------






4 comentários:

  1. Gabriel Henrique Begidio Lopez20 de novembro de 2012 06:09

    Desde 73 um dos melhores albuns nacionais. E olha que minha mae sempre dizia: "Na minha época, a gente gostava de secos e molhados, nao dessas músicas barulhentas que nao dizem nada..." Ela tinha razao! Por coencidencia (ou nao), minha mae se chama Maria, minha vó, Maria e minha futura filha tbm será Maria. (E essa música Maria, Maria me lembrou a época que eu tava aprendendo a tocar violao e tocava na igreja da vila, era umas das músicas do repertório... huehueue) Besos Tchella, da hora a tattoo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vélho! Sério mesmo: se um dia eu tiver uma filha NÃO HÁ DÚVIDAS de que será Maria.


      Meu, Secos e Molhados é absurdamente bom! E Milton Nascimento... Sem palavras pra ele... Absurdo também!

      Poxa, quantas coincidências... Quando estiver por perto vamos tomar uma breja e falar mais sobre elas!

      =DD

      Excluir
  2. Legal, legal... dizem q tatuar na costela dói pra diabo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vélho, não senti dor alguma. Com certeza tem alguma coisa errada com meus neurotransmissores. Mas eu sou daquelas de tirar proveito até dos defeitos, então... Bora rabiscar mais!

      Excluir